Pílula 01: Sobre os ídolos

Essa noite tive um sonho que meu amigo Freud ficaria doido para ouvir e poder ter orgasmos psicanáliticos, se é que me entende.

Havia uma cidade que cultuava a borboleta. Curiosamente eu morava nessa cidade, mas na parte alta, mais afastada. O centro era a parte baixa. Certo momento estavam cultuando o ‘dia da borboleta’ e construiram um mosaico enorme, mas era enorme mesmo. Todavia, esse mosaico veio a cair e a cidade inteira pegou fogo. (acordei).

Estou pensando na quantidade de ídolos que nós mesmos criamos e que nos destroem. Destroem a nossa vida, nossa sensibilidade. Minam nossa capacidade de refletir sobre as coisas e nos cegam totalmente. Vivemos alienados por conta de ídolos.

Já parou pra pensar nisso?